Beatriz Furtado

Cinema

Tem pós-doutorado em Cinema e Arte Contemporânea, pela Universidade Paris III- Sorbonne-Nouvelle, Doutorado em Sociologia, pela UFC, com bolsa-estágio, Capes, junto ao doutorado em Filosofia da Universidade de Lisboa, Portugal, com tese intitulada Imagens que Resistem - O Intensivo no cinema de Aleksander Sokurov. Mestrado em Comunicação, pela Universidade Autônoma de Barcelona-UAB, Espanha, com dissertação intitulada "imagens Eletrônicas e Paisagem Urbana". Graduação em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará. Professora do Programa de Pós-Graduação em Artes (UFC), em Comunicação (UFC), da linha de pesquisa Fotografia e Audiovisual, e da Graduação em Cinema e Audiovisual, do Instituto de Cultura e Arte (UFC). Coordena o LEEA-Laboratório de Estudos e Experimentação em Audiovisual- grupo de pesquisa sobre cinema e imagem contemporânea.

É autora dos livros "Imagens Eletrônicas e Paisagem Urbana", "Cidade Anônima" e "Imagens que Resistem". Organizou os dois volumes do livro "Imagem Contemporanea" e, junto com Daniel Lins, o livro "Fazendo Rizoma". Tem vários capítulos de livros publicados, como "Deleuze-Cinema", organizado por André Parente; "A Sobrevivência das Imagens", organizado Alessandra Brandão e Ramayna Lira de Sousa; e "Narrativas Sensoriais", organizado por Osmar Gonçalves. Dirigiu os vídeos "Catadores", "Cidade Anônima", "Passeio; "Caixa Escura para fazer Imagens de Som";  "Extermínio", e "Um Leito Suave para meu Pai ". Participou com obras audiovisuais e realizou curadorias de diversas coletivas (Divercidade; Cinema de Pequenos Gestos (des)narrativos, no CCBNB; Imagens à Superfície, no Mauc/UFC; Entorno, no Alpendre; "Jonas Mekas: o cinema está entre os fotogramas", no Mauc/UFC. Da curadoria da Bienal Internacional de Dança 2012 e do Cine Ceará, em 2016. Fez Residência de Pesquisa no Macba- Museu de Arte Contemporânea de Barcelona( 2013).

VOLTAR